Top Ten 2013

O fim do ano chegou e com ele chegou também a época das listinhas…

Lista de presentes, lista do que fazer antes de viajar, lista de resoluções para o novo ano, lista dos melhores livros, das melhores músicas e, claro, dos melhores filmes. foto (2)

Como nos últimos dois anos, compartilho aqui com vocês a lista dos Top Ten do Cahiers du Cinéma, que continua sendo, ainda hoje, a maior referência de crítica cinematográfica no mundo francófono.

  1. Um Estranho no Lago, de Alain Guiraudie (França)
  2. Spring Breakers: Garotas Perigosas, de Harmony Korine (EUA)
  3. Azul é a Cor Mais Quente, de Abdellatif Kechiche (França / Bélgica / Espanha)
  4. Gravidade, de Alfonso Cuarón (EUA)
  5. Um Toque de Pecado, de Jia Zhang-Ke (China / Japão)
  6. Lincoln, de Steven Spielberg (EUA)
  7. La Jalousie, de Philippe Garrel (França)
  8. Haewon et les Hommes, de Hong Sang-Soo (Coréia do Sul)
  9. Les Rencontres d’Après Minuit, de Yann Gonzalez (França)
  10. La Bataille de Solférino, de Justine Triet (França)

Infelizmente, alguns desses filmes ainda não chegaram ao Brasil e, eu mesma, vi muito poucos (só 3). Aliás, este ano que termina foi, para mim, um ano meio fraco de filmes. Não pela qualidade do que vi, mas pela pouca quantidade de filmes que pude assistir. Fica difícil montar assim uma lista pessoal ou mesmo comentar a feita pelo Cahiers.

Paradoxalmente, ao me aprofundar nos estudos cinematográficos (doutorado), distancio-me cada vez mais das salas de cinema… Assim, minha listinha dos melhores do ano certamente deixará de fora muitos bons filmes aos quais não pude assistir.

  1. Lincoln, de Steven Spielberg (EUA)*
  2. Gravidade, de Alfonso Cuarón (EUA)
  3. Blue Jasmine, de Woody Allen (EUA)
  4. Le Passé, Asghar Farhadi (França / Itália)
  5. A Espuma dos Dias, Michel Gondry (França / Bélgica)
  6. Os Croods, Kirk De Micco, Chris Sanders (EUA)
  7. O Grande Gatsby, de Bay Luhrmann (EUA / Austrália)
  8. Anna Karenina, de Joe Wright (Inglaterra)
  9. La Vénus à la Fourrure, Roman Polanski (França / Polônia)
  10.  Terapia de Risco, de Steven Soderbergh (EUA)

* Lincoln é de 2012 – assim como Anna Karenina – mas já que os críticos do Cahiers o colocaram na lista de 2013, tomei a liberdade para incluí-lo na minha também. Aliás, seguindo esta linha, deveria acrescentar aqui Django Livre, que só pude ver neste ano e que simplesmente a-d-o-r-e-i!!!! Fora outros de 2012, como Tabu e Além das Montanhas.

Conto com vocês para juntarmos aqui o que apareceu de melhor nas salas escuras por aí afora. Deixem suas sugestões nos comentários e vamos montar juntos a lista Nosso Olhar 2013.

Bons filmes!

~ by Lilia Lustosa on December 13, 2013.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

 
WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates