Les Infidèles (2012)

Título original: Les Infidèles  

Origem: França

Diretor: Jean Dujardin, Gilles Lellouche, Michel Hazanavicius, Emmanuelle Bercot, Fred Cavayé, Alexandre Courtes, Eric Lartigau

Roteiro: Jean Dujardin, Gilles Lellouche, Nicolas Bedos, Philippe Caverivière, Stéphane Joly

Com: Jean Dujardin, Gilles Lellouche, Alexandra Lamy, Sandrine Kiberlain

Engraçado, caricato, muitas vezes machista e irritante, Les Infidèles é um besteirol com um quê de seriedade!

Depois de estourar em O Artista, Jean Dujardin está de volta às telonas, desta vez em uma, ou melhor, em várias versões bem menos glamorosas! Isto porque neste filme ele incarna vários personagens que trazem uma característica em comum – a infidelidade.

A fórmula utilizada não é nova, mas não deixa de ser interessante. O filme é composto por vários sketches (pequenos filmes) que contam histórias de maridos infiéis. Umas são mais engraçadas, outras mais sérias, umas bem reais e plausíveis, outras totalmente surreais mas, sabe-se lá Deus se não possíveis… Enfim, um pot-pourri de situações, em geral cômicas, em que o “fil rouge”, como dizem os franceses, é a infidelidade.

Cada sketch foi dirigido por um diretor diferente, incluindo os dois atores principais, Jean Dujardin e Gilles Lellouche, que são também os roteiristas do filme. Sem falar no oscarizado diretor de O Artista, Michel Hazanavicius, que ficou responsável por três sketches.

Les Infidèles é também uma experiência cinematográfica interessante, se quisermos tentar identificar as diferenças de estilos entre os diretores. Mas já adianto que elas não são muito gritantes. Apesar de se tratar de um filme composto por diversos filmes, realizados por pessoas diferentes, há, lá no fundo “um todo” que organiza o roteiro do grande filme. O primeiro e o último sketches contribuem enormemente para esta sensação, já que trazem os dois personagens principais em suas versões “dois amigos solidários nas suas traições quotidianas…”

O filme é relativamente democrático… Há para todos os gostos. Ou quase todos. Há momentos que nós mulheres nos sentimos bastante ultrajadas, se levarmos a coisa a sério demais. Há momentos em que sentimos pena e total desprezo pela infantilidade e animalidade masculina. Mas há também momentos de seriedade – muito poucos – em que podemos refletir sobre o que representa a fidelidade em um relacionamento longo e valioso. É o caso do sketch em que Dujardin contracena com sua própria esposa na vida real (Alexandra Lamy). Muito bom, por sinal! É quase um oásis no meio do filme, em que por alguns minutos paramos de rir das situações patéticas que nos são apresentadas para, enfim, pensarmos na importância ou não da confiança, da lealdade e da fidelidade em um relacionamento. Coincidência ou não, este é o único sketch dirigido por uma mulher – Emmanuelle Bercot.

Les infidèles não é nenhuma obra-prima do cinema. Mas é um filme que pode ser bem divertido de ser visto – principalmente para os homens!  (Desculpem-me a frase pra lá de machista…) E para nós mulheres também, se formos ao cinema com o espírito e mente abertos, prontas para enxergarmos a autocrítica que fazem seus diretores.

Um filme para se distrair e rir!

~ by Lilia Lustosa on março 22, 2012.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

 
WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates