Top Ten 2011 – Cahiers du Cinéma

Como acontece todos os anos, o Cahiers du Cinéma – uma das mais respeitadas revistas sobre cinema no mundo – publicou, em seu último número, a lista dos filmes Top Ten 2011

Compartilho, então, com vocês a lista elaborada pelos críticos do Cahiers, deixando-a desde já como sugestão para o ano que se inicia.

  1. Habemus Papam, de Nanni Moretti (Itália / França)
  2. O Estranho Caso de Angélica, de Manoel Oliveira (Portugal / França)
  3. A Árvore da Vida, de Terrence Malick (EUA)
  4. Hors Satan, de Bruno Dumont (França)
  5. Essential Killing, de Jerzy Skolimowski (Polônia / Noruega / Hungria / Irlanda)
  6. Melancolia, de Lars von Trier (Dinamarca / Suécia / França / Alemanha)
  7. Un Été Brulânt, de Philippe Garrel (Itália / França / Suiça)
  8. Super 8, de J.J. Adams (EUA)
  9. L’ApollonideOs Amores da Casa de Tolerância, de Bertrand Bonello (França)
  10. Meek’s Cutoff, de Kelly Reichardt (EUA)

Aproveito também para lançar uma proposta. Que tal montarmos a nossa própria lista Top Ten 2011?

Escreva em “Comentários” qual foi o filme mais marcante deste ano e porquê. Se não quiser ou não tiver tempo, não precisa dizer o porquê, só envie o nome do filme. Assim, conseguiremos montar a nossa listinha.

Na primeira semana de janeiro, publicarei os resultados.

Fico aguardando as sugestões!

~ by Lilia Lustosa on dezembro 14, 2011.

10 Responses to “Top Ten 2011 – Cahiers du Cinéma”

  1. Apesar de eu estar numa fase de quanto mais ação melhor, pois é muito difícil lutar contra o sono na minha atual conjuntura (velhiçe), acho que o Black Swan foi o filme que me manteve acordado o tempo todo neste ano e cujo enredo angustiante me prendeu na tela sem pestanejar. Apesar de estar fugindo de todo tipo de filme com drama, tristeza, crueldade, a trama do Black Swan foi na medida certa, com um ritmo e luz perfeitos de um filme bem montado.

  2. Este ano dos filmes que assisti 3 me agradaram bastante.
    A pele que eu habito: Filme do Almodóvar, filme muito carregado, mas muito bom. Uma história bem interessante.
    Um dia: Um água com açúcar muito bonitinho, história bem bolada.
    500 dyas of Summer: Muito bom.

  3. Acho listas sempre muito complicado, porque invariavelmente acabamos por esquecer algum ou outro filme. Levando em consideração as datas de estreias no Brasil, até o momento meu top 10 é(sem ordem classificatória):
    – Cisne Negro;
    – Never let me go;
    – Super 8;
    – Meia-noite em Paris;
    – Árvore da Vida;
    – Crazy, Stupid, Love;
    – O palhaço;
    – Melancolia;
    – Harry Potter 7.2;
    – Além da vida.

    • Obrigada pela contribuição, Fábio. Concordo com vc que listas são complicadas… mas, de uma certa forma, elas nos fazem refletir um pouco sobre o que vimos, se gostamos, se não gostamos… Foi uma boa safra, não foi? Porque? Esse tipo de coisa…

  4. Gostei “The Descendents”, “Idles of March”, J Edgar Hoover”, “The Help” ( o livro eh mil vezes melhor). Levezinho mas divertido: “Crazy Sexy Love”. BJs

  5. Pra mim o filme de 2011 foi “A pele que habito” de Pedro Almodovar,um filme surpreedente.

  6. Sem duvida, o filme que mais me comoveu e reverbera dentro de mim até hoje foi “Àrvore da Vida”. Um filme ambicioso e que cumpre as ambições..

Leave a Reply

Your email address will not be published.

 
WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates