Ervas Daninhas (2009)

Título original: Les Herbes Folles

Dirigido por : Alain Resnais

Escrito por: Alain Resnais, Christian Gailly, Laurent Herbiet

Com : André Dussollier, Sabine Azéma, Emmanuelle Devos, Mathieu Amalric

Esta última produção do francês Alain Resnais, realizado do alto de seus 87 anos, repete a dupla de atores que fizeram o sucesso de On Connaît la Chanson, lançado em 1997 : André Dussollier e Sabine Azéma.

Com seu estilo bem distante do mainstream hollywoodiano, Les Herbes Folles é visualmente lindo, com seus inúmeros gros plans e cores saídas de uma paleta impressionista. A trilha sonora de Mark Snow completa a beleza do filme.

A história, em princípio banal – a de um furto de uma bolsa – acaba nos conduzindo ao mundo interior de Georges Palet, um homem casado há 30 anos, com uma família bem constituída, e que, após encontrar uma carteira perdida no estacionamento de um Shopping Center, fica obsecado pela ideia de encontrar sua dona – a dentista-piloto Marguerite Muir.

A carteira funciona assim como um objeto-fetiche para este homem aposentado, de atitudes estranhas, beirando a esquizofrenia ou a bipolaridade, e liberando com isso, desejos e sonhos reprimidos.

Mais uma vez – como frequentemente na filmografia de Resnais – a memória e o monólogo interior são o grande motor deste filme, o que nos leva muitas vezes a misturar o que é fato, sonho ou desejo. Talvez seja justamente este o objetivo deste já consagrado e polêmico diretor francês.

Les Herbes Folles é um filme para espectadores que apreciam o cinema introspectivo, reflexivo. Pode, no entanto, ser assistido por crianças, apesar da falta de atrativos para os pequenos.

~ by Lilia Lustosa on novembro 8, 2011.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

 
WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates