O Ataque (2013)

Veja o trailer aqui!

Título original: White House Down

Origem: EUA

Diretor: Roland Emmerich

Com: Channing Tatun, Jamie Foxx, Maggie Gyllenhaal, Joey King

Totally American! Só que feito por um alemão!  MV5BMTAyNzQyNTcwNjVeQTJeQWpwZ15BbWU3MDAwOTQ4Nzk@._V1._SX640_SY946_

Depois de tanto escrever sobre filmes franceses ou canadenses, filmes “de arte”, de autor, ou, simplesmente, sobre os famosos filmes-cabeça, que tanto agradam a uns e tanto desagradam a outros, hoje,  mudo radicalmente de registro, e vou falar de um blockbuster americano da atualidade: O Ataque.

 Impossível ser mais americano.

Já pelo nome de seu diretor – que é, por sinal, alemão –  dá para saber o que esperar do filme. Roland Emmerich é também o “pai” dos não menos blockbusters Independence Day (1996), O Dia Depois de Amanhã (2004) e 2012 (2009).

Sem grandes novidades, O Ataque segue a mesma receita: Muito barulho, muita ação, muito efeito especial, algumas cenas sentimentais, heróis invencíveis, salpicadas de piadinhas aqui e ali e sempre uma lição de moral no final.

Dá para ver que o “carinha” gosta mesmo da “América” e do gênero filme-catástrofe.

Desta feita, Emmerich parece decidido a prestar homenagem explícita a Barack Obama, colocando no papel de presidente dos EUA, o ator Jamie Foxx, que exerce seu segundo mandato, sempre levantando a bandeira de paz e da não repetição dos erros do passado.

A trama se passa em dois dias apenas, quando a Casa Branca sofre um atentado, colocando em risco não só a vida do presidente da República e de vários de seus altos funcionários, mas também colocando em cheque a paz mundial.

Com uma certa visão irônica dos protocolos, autoridades e rituais americanos, além de um quê de crítica à segurança da Casa Branca, o filme põe os EUA no centro do mundo. Até aqui nenhuma novidade, certo?

O ritmo é bom, a trilha excelente, e o filme consegue manter-nos ligados do começo ao fim. Tudo vai bem – dentro do esperado para um filme-catástrofe-hollywoodiano – até que Emmerich erra na medida e, nos últimos minutos, impõe-nos uma sequência pra lá de piegas e ufanista que, infelizmente, não posso contar aqui, para não estragar o efeito-surpresa (?).

Menos, diretor, menos!

Ainda assim, o filme é divertido e bem feito. Bom para aqueles que apreciam filmes de ação, recheados de efeitos especiais. O alerta vermelho vai, porém, para um final bem piegas e nada original.

~ by Lilia Lustosa on octobre 13, 2013.

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée.

 
WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates