Cisne Negro (2009)

Título original: Black Swan

País de origem : USA

Dirigido por : Darren Aronofsky

Escrito por : Mark Heyman, Andre Heinz, John McLaughlin

Com Natalie Portman, Mila Kunis, Vicent Cassel

Tenso, denso, pesado, angustiante… e sublime !

Aronofsky nos cola na cadeira do primeiro ao último minuto de seu último filme. Desde as primeiras cenas – sombrias e carregadas de tensão – somos levados a viver o drama de Nina, e de entrar em seu mundo neurótico, repleto de alucinações, em que só há espaço pra uma única coisa: se tornar a primeira bailarina da companhia.

Black Swan é a história de uma bailarina extremamente delicada, que busca constantemente a perfeição. Seu grande sonho é o de se tornar a “prima ballerina” de sua companhia, local atualmente ocupado por Beth (Winona Ryder). Na hora em que o diretor da companhia de ballet resolve “aposentar” Beth, uma nova janela se abre no horizonte de Nina. O novo número da temporada será o Lago dos Cisnes, desta vez revisitado. Nina se mostra a bailarina ideal pra dançar o Cisne Branco (bom), por sua delicadeza, beleza e capacidade técnica. Mas ela pena pra encarnar o Cisne Negro (mau), que mais do que técnica, requer entrega, paixão, ardor e sensualidade. Nina começa então um batalha interna, em busca de seu lado “mau”, de sua sexualidade e de sua rebeldia, que até então estavam encobertos por um universo cor de rosa e infantil, alimentado por uma mãe superprotetora e bailarina frustrada.

E no meio de tudo, surge Lily, uma bailarina “descolada” e que representa tudo o que Nina não consegue ser. Leve, descontraída, sensual, cheia de vida, a recém-chegada se mostra perfeita pra encarnar o Cisne Negro, ameaçando assim o percurso de Nina.

As cores sombrias do filme – jogo do preto e do branco – são suavizadas e contrastadas pelo rosa do universo da protagonista: casaco, cachecol, camisola e até o quarto, decorado com papel de parede rosa e colcha rosa. Tudo isso somado a uma montagem brilhante, de ritmo frenético, nos fazem mergulhar nas alucinações da bailarina, nos fazendo muitas vezes nos perdermos entre delírio e realidade.

A atuação de Natalie Portman é igualmente sublime. O filme é dela ; ela é o filme. Desde a fragilidade e perfeição doentias de sua personagem até seus momentos de ilusórias rebeldia e maldade, tudo é passado de maneira realista e convincente.

Black Swan é um filme sobre determinação, obsessão, neurose, entrega, paixão, conquista, vaidade, fama. Mas a que preço…

Certamente um filme que marca. “Chapeau” pra Aronosfky!

Este filme é indicado pra pessoas que não têm medo de se envolverem, se angustiarem e sofrerem com um filme.

~ by Lilia Lustosa on novembro 8, 2011.

2 Responses to “Cisne Negro (2009)”

  1. Great! thanks for the share!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

 
WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates